Epílogo: Mudando Dimensões

Extraído de:
Tempo, Sincronidade e Mudança de Calendário: A Vida e Obra Visionária de José Argüelles, por Stephanie South

Somos Maia, surgimos de nossa própria ilusão, porque somos os mestres originais do tempo e da ilusão. Somos os intrépidos que empreendemos encarnação após encarnação com o fim de estabelecer e domesticar todos os planetas. Domesticar é harmonizar, e por isso somos também os mestres da harmonia. -José Argüelles – A Sonda de Arcturus Perfeito foi o tempo de minha vinda. Perfeita foi minha missão. Perfeito foi o tempo de minha partida. Perfeito é o descobrimento de minha profecia. — Profecia do Telektonon, 11.67 A frequência da Superlua que chegou em 2011 enviou uma onda expansiva ao redor do mundo com a pergunta: “Por que José Argüelles deixou o Planeta Terra antes de 2012?”. A última vez que a Lua esteve tão perto da Terra foi em 1993, o primeiro ano da profecia. Três dias antes do terremoto e tsunami no Japão, José subitamente adoeceu. Estando tão sintonizado com as frequências planetárias, ele comentou comigo que ele sentia que estava canalizando a energia nuclear do Japão, com a qual ele esteve profundamente sintonizado até o momento de sua passagem. No holon planetário, o Japão está codificado pelo Enlaçador de Mundos, que simboliza o Planeta Marte. Sua enfermidade chegou a seu clímax no equinócio e na Superluna, um evento que acontece uma vez a cada 18 anos. Duas semanas depois, em 23 de Março de 2011 (dia 17 da Lua Solar), ele mudaria de mundos. Deixou o planeta exatamente na mesma hora em que chegou: 6:10 a.m. Uma paz absoluta preencheu o quarto enquanto eu o via dar seu último suspiro, e deslizar naturalmente e de forma pura para uma outra dimensão. Suas mensagens e visões durante sua passagem até a ascensão alteraram minha consciência e percepções de uma forma que eu apenas estou começando a compreender. Enquanto escrevo isto, vejo que apenas se passaram dezessete dias desde seu falecimento. Mesmo na morte, ele deu tudo o que pode dar a este planeta. Sua vida é um testemunho de sacrifício da alma individual pessoal a serviço da alma divina. Tendo observado ele muito de perto em uma série inumerável de circunstancias durante os últimos 9 anos, posso afirmar, sem equívoco, que José Argüelles (ou Valum Votan, como eu o conheço), é um mestre galáctico; um mensageiro cósmico, um avatar interdimensional e um extraterrestre disfarçado de humano. Suas visiones eram constantes. Suas meditações e orações eram consistentes e inquebrantáveis. Sempre esteve focado em sua missão – um servo devoto do Uno, José serviu a seus princípios de paz e estendeu a paz àqueles a seu redor, mesmo assim, ele foi bastante incompreendido e julgado por outros que não compreenderam sua missão. O falecimento de José pode ser visto como um evento sincrônico, relacionado com o enterro final de Pacal Votan em Palenque. Em algum momento próximo de seu 72º aniversário (24 de Janeiro de 2011), a tampa da tumba de Pacal Votan foi selada para sempre. A tumba de Pacal, com sua habilidade artística e simbolismo, sem paralelo, e o mistério da alma do homem enterrado ali, foram importantes para definir as causas da vida de José. Os significados das mensagens codificadas na tumba de Pacal Votan deram forma ao caminho de José até o conhecimento e a iluminação. Inclusive sua partida estava numericamente entrelaçada com Pacal. José deixou o planeta Terra 58 dias após seu 72º aniversário e 58 anos depois de seu visionário destino em Teotihuacán. O kin 58 – Espelho Rítmico Branco – é a data da desencarnação na tampa da tumba de Pacal Votan. Entre o kin de nascimento de José (11) e o kin de sua morte (89) há 78 dias. 78 (6 x 13) é a soma dos tons (números ponto-barra) dos sinais claros inscritos na tampa da tumba de Pacal Votan. José escreveu em seu diário: Como posso eu não dizer que minha alma e a de Pacal são uma só? Que meu ser é uma emanação dessa mesma alma? Agora o poder no mundo está consumido com sua própria autodestruição e o mistério da data de 2012. Por causa desta tumba, na qual está escrita esta data, Eu tornei conhecida esta data para toda à humanidade. “Eu fui um profeta, enviado a meu ser desde meu ser”. E, sou eu mesmo, que por meus próprios sinais, fui guiado até meu ser”. (Ibn al Arabi). Agora finalmente nós teremos nosso retiro, eu e a Rainha Vermelha, enigma cuja tumba repousa no Templo XIII, exatamente junto à minha – descoberta 42 anos depois da minha. E assim, aqui estamos neste refúgio místico para completar nossa missão… O diário visionário de José revela sua consciência sobre a conclusão de seu destino na Terra. Um de seus desenhos finais é um retrato simbólico de Pacal Votan sendo chamado para casa. Representa o sarcófago de Pacal e um OVNI. Escreveu o seguinte subtítulo: Pacal Votan em sua ascensão se submeteu ao poder da morte nas quatro regiões cósmicas e elevou as quatro árvores cósmicas, da iluminação, cada uma com seu próprio pássaro mensageiro e espirito do vento. Eu estou expandindo meu ser como uma força do universo dentro da consciência do planeta; os sistemas e métodos do Libro da Transcendência são os verdadeiros caminhos para o futuro. É assim que nós nos renovamos na luz da mente divina. A preparação para o retorno e a transcendência pode requerer uma longa jornada de serviço dedicado. Desde o tempo em que José partiu com Lloydine em peregrinação planetária em 1993, ele esteve viajando praticamente sem descanso. Ele levava muito tempo buscando encontrar um lugar para deter-se para um retiro prolongado. Esteve em seu retiro por nove Luas consecutivas antes de sua partida. Seu horário de costume para se levantar, era às 2:30 a.m. Cerca de 289 dias antes de deixar o planeta, ele escreveu o seguinte, no Kin 60, depois de despertar pela seguinte voz de premonição: Por universos incontáveis de sua essência da alma – programa imortal de propósito divino – emigrou, passando através de incontáveis sistemas de mundos, ascendendo formas de corpos incalculáveis simplesmente para chegar a este momento no tempo para confrontar-se com o espelho de si mesmo – seu ser imortal. É para decidir com quem deseja se identificar agora. Se com sua atual encarnação tridimensional assumida somente para seguir sua missão pré-selecionada, a qual tem sido agora praticamente completada, ou com sua essência imortal, uma projeção do propósito divino universal. Você realmente não tem escolha.As etapas do conhecimento aparecem. A escolha já havia sido feita, você deve assumir agora a face de seu ser imortal – tal como Pacal assumiu esta face. Essa é a única forma na qual pode ser útil ao mandato Supremo pela duração do ciclo e mais além – pela eternidade – a qual você, de fato, já conhece tão bem. Muita gente se perguntava por que ele quis entrar em um retiro em lugar de continuar ensinando ao redor do mundo, então, ele ficou feliz em receber uma carta de apoio de Alberto Ruz (Buenfil), Kin 91, quem comentou sobre seu retiro 2012. Alberto escreveu: Eu entendo e aplaudo sua decisão de se “aninhar” em seu próprio paraíso neste momento e não se movendo pelo mundo ou fazendo aparições públicas… estando centrado, você pode nos ajudar muito mais: aqueles de nós que seguimos saltando de árvore em árvore nos bosques da vida pública, para centrar nossas coletivas visões serpentes e desde aí supervisionar com seu telescópio galáctico, a visão mais ampla Condor-Águia que não podemos perder neste momento de nossa história… José escreveu em seu diário: O apoio solidário de Alberto e a definição de meu papel aprofundou meu compromisso com ele. Ser o que chama o espirito para a Nação Arco-íris, para toda a gente arco-íris que forma um círculo sagrado ao redor dos anciões, das anciãs e dos xamãs que ainda sustentam a visão do espirito da Terra, sim, ser como uma das devotas e abnegadas pessoas sagradas que mantém seu poder yuwipi para servir a sua gente. Que assim seja! Aho! Este é o meu chamado. Eu penso naqueles mais fiéis a meu coração. Eu envio para eles o poder do espirito, a visão da verdade, o poder para prevalecer. Para manter meu poder yuwipi (o chamado do espirito), eu devo permanecer em uma forma sagrada, fiel e sempre centrada. Eu sou um vidente do espirito em nome da nação arco-íris. A todos os irmãos e irmãs que possam permanecer no caminho arco-íris de tolerância e amor universal, respeito por todas as tradições, coragem para sermos pioneiros do novo, nós formamos um poder sagrado formidável – a continuidade Aborígene nunca morrerá. Sempre será alimentada pelas águas sagradas da visão cósmica descendo eternamente – a consciência cósmica, sua essência. Todos nós estamos em uma missão sagrada. Nós, o povo arco-íris – o povo da ponte arco-íris. (Note que Alberto Ruz Buenfil é Kin 91; foi no Kin 91 que as vigílias sincronizadas em memória de José, aconteceram em todo o planeta, 25 de Março de 2011, dia 19 da Lua Solar – 91 ao inverso). Aproximadamente seis semanas antes de acontecer o tsunami japonês, José fez um vídeo para os japoneses que estavam perguntando si o calendário de 13 Luas continuaria depois de 2012. Sua resposta foi a seguinte: O calendário de 13 Luas de 28 dias é a chave para o tempo depois de 2012. Todo o meu trabalho foi preparar as pessoas para a frequência 13:20, a qual chega depois de 2012. O calendário de 13 Luas será o novo calendário mundial – só então poderemos nos graduar do jardim de infância galáctico para o primeiro grau galáctico. 22 de dezembro de 2012 iniciará os 7 baktuns da noosfera – a pós-história. Como aprendiz de José, posso atestar o fato de que sem a ferramenta do calendário das 13 Luas, o conhecimento da ordem sincrónica seria inacessível. A partir de minha experiência, os códigos sincrónicos que José trouxe são uma inteligência viva. Eles são um campo de iluminação que começa onde o sistema de conhecimento atual termina. A Lei do Tempo é a lei da iluminação. Ela afirma que quando todos os seres se derem conta de que já estão perfeitamente sincronizados no tempo, alcançarão a iluminação de forma simultânea e instantânea. Na Lua anterior a que ele adoeceu, ele havia despertado com uma voz que registrou em seu diário: “Escutei uma voz em minha meditação esta manhã: Neste lugar remoto, podemos agora chegar a ti, podemos entrar em ti, podemos vir por ti… Estou sendo preparado para ‘viver do Outro lado’! A transformação deve ser total, e desta forma deve estar assegurada”. AprendizagemDesde o momento em que iniciei minha aprendizagem em 2002, minha relação com José se converteu em uma evolução quântica como si cumprisse um destino urgente dentro de um tempo finito. Nossa colaboração chegou a ser criativamente mais expansiva e equilibrada. Ele me afirmou que a aprendizagem continuaria depois de 21 de dezembro de 2012 e me deu instruções claras e uma enorme quantidade de trabalho para completar.Nós agora temos avançado até a Etapa 2 da aprendizagem: revelando o mistério da vida e da morte. O que é a morte? Ele escreveu em seu diário: A Rainha Vermelha e Eu estamos unidos para completar uma missão iniciada há mais de 13 séculos, porém suas origens de comando residem na imensidade estelar de outra dimensão do tempo. Eu nem sabia, quando conheci José em 1998, que o texto já havia sido estabelecido; e cada vez mais eu descobria que nós estávamos sendo coreografados de outro mundo; de outra dimensão. Nós ficamos separados 13 séculos, para nos encontrarmos neste planeta, nesta encarnação. O Templo 13 é o sinal da tumba da Rainha Vermelha. No Tarot, o 13 é a carta da Morte. No Calendário de 13 Luas, 13 é o código para o Caminhante do Céu, que significa profecia. Morte e profecia, os dois selos de Marte que tem tudo a ver com a tumba de Pacal Votan e a tumba da Rainha Vermelha. Em sua morte, ele deixou muitas pistas e mensagens. Tudo pode ser lido através dos códigos sincrônicos, acessíveis através da matriz 13 x 28. Os últimos três dias de sua vida foram os mais valiosos, e esteve perto com um caderno, e registrei suas múltiplas mensagens e instruções. Nesse momento, ele estava muito débil e falava em um sussurro apenas audível. Muitas de suas respostas foram dadas através de números: Suras do Alcorão para serem buscadas, escrituras da Bíblia, e citações de Buda. Aqui há alguns extratos de minhas perguntas e suas respostas: O que você está vendo? …Posso ver Maomé rezando. Posso sentir Babaji em meditação. Eu sou Milarepa escutando o silêncio que traz a voz. Eu estou enviando raios telepáticos àqueles devotos ao trabalho em qualquer forma. O Samadhi iguala a todos. O que direi às pessoas si te vais? Diga que Eu sou um mensageiro e que meu dever era entregar a mensagem. Agora é sua responsabilidade. Eu não sou responsável pelo que façam com ela. Mas, sua morte será impactante para as pessoas. Será e não será… esta vida é apenas temporal… uma mistura de miragens e formas alucinatórias fugazes. O que é real? Quem faz a pergunta? Agora eu estou vendo de fora para dentro. O que digo para as pessoas que perguntem por que você se foi antes de 21 de dezembro de 2012? Eu sou apenas uma miragem que as pessoas projetam de acordo com o seu estado de consciência, assim, isso realmente, não importa. O que você vê acontecendo em 21 de dezembro de 2012? Leia (o Alcorão) sura: 7:187 Mas, Você pode dar uma idéia? Pausa… Também leia (o Alcorão) sura: 33:63 y (a Bíblia) Mateus 24:36 Pausa… …quando trato de visualizar 2012-2013, tudo o que chega à mente é uma mudança de fase de frequência ressonante, uma visão que me ocorreu em Basel em 1984 – uma mudança na frequência molecular da realidade tridimensional combinada com tormentas solares e a fusão da rede eletromagnética – muitas estruturas colapsarão ou se dissolverão – muita gente não será capaz de suportar isso – durante o qual, toda esta realidade será revelada como uma miragem brilhante – todo o artificial colapsando e dissolvendo-se – o final do quinto Sol – “o Dia da Purificação”… porém realmente, veja e leia (o Alcorão) sura… 7:187. Há algo que eu deva saber neste momento? (Ele teve várias mensagens que chegaram com longas pausas… aqui estão algumas) Para ver claramente, você deve desapegar-se continuamente de si mesmo… o verdadeiro “você” é uma força em movimento, e não qualquer personalidade ou estado condicionado do ser – ainda que possa parecer de outra forma ao mundo fixo… … A melhor proteção é permanecer no espaço da mente de Deus – o círculo protetor do vazio e a armadura da visão. Ele continuou dizendo o quanto insignificante os humanos tornaram o mundo. …Deus conhece a verdade. Seja paciente. Tudo será conhecido. Esta vida está cheia de trivialidades que não significam nada. Esta vida não é nada mais do que um relâmpago, um estalar de dedos… No final, os opostos se encontram; este é o intercambio alquímico de tinturas. Contempla isto. Tem muitos significados… …Um amor elevado é a chave para a coletividade da alma individual – a vida na noosfera… o amor significando a igualdade de sentimentos da associação entre si mesmo e tudo o que é. Este é o caminho para a mente superior que sempre nos dirige e nos eleva – até que alcancemos a liberdade suprema do espírito… nunca estaremos separados. O que me diz sobre o estado do mundo atual? Tudo é perfeito. Todos estão fazendo sua parte perfeitamente. Inclusive Muammar Gaddafi, que está dando a todos um reflexo do que necessitam ver… as coisas vão se obscurecer antes de chegar a luz… A crise mundial é o elemento necessário para prever a parousia – a segunda vinda, quer dizer, a noosfera. Que mensagem deveria dar às pessoas? O que lhes digo? Diga-lhes que meditem sobre três palavras: TUDO É PERFEITO! Algo mais? Ame a todos. Não odeie ninguém. Deus abençoe a todos. …tudo perece exceto a presença de Deus (Alcorão, sura 28:88)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *