31 anos da Convergência Harmônica: o Futuro da Humanidade

Este texto foi publicado originalmente no Kin 190 – Cachorro Galáctico Branco, NS.1.31.1.22 (17 de agosto de 2018) por Stephanie South em seu blog 13:20 Frequency Shift. Traduzido pela equipe do Sincronário da Paz.

 


 

“A Convergência Harmônica representa o momento em que os valores da aceleração e do progresso são substituídos pelos valores da ressonância e da sincronização.” –José Argüelles/Valum Votan

Ninguém é capaz de compreender as mudanças que estão vindo tão rapidamente para as nossas vidas e para o Planeta.

Tudo o que as mais altas inteligências galácticas desejaram que a humanidade aprendesse em escala planetária é isto: a única maneira de quebrar o ciclo do medo e da destruição do qual você se fez um hóspede é criando um completo campo planetário de confiança.

Há trinta e um anos em 16 e 17 de agosto de 1987 (Kin 55 e 56), José Argüelles liderou a Convergência Harmônica, a primeira meditação sincronizada pela paz global com o propósito de sinergizar a Intenção Coletiva Elevada da Humanidade.

Ele vislumbrou que a intenção sincronizada de um coletivo humano criaria um sinal mais poderoso que o sinal atômico em Los Alamos em 1945.

Nesta data também acontecia a conclusão da profecia de 1144 anos dos Maias Ancestrais dos 13 céus e 9 infernos. Argüelles emitiu o chamado para que 144.000 pessoas meditassem simultaneamente em sítios sacrados ao redor do mundo, para estabelecer um receptáculo planetário que ativasse uma nova rede harmônica.

O teste e o lançamento da radiação atômica na atmosfera da Terra em 16 de julho de 1945, Kin 34, instalou um sinal que imediatamente chamou a atenção das inteligências galácticas mais elevadas.

Ele previu que com um número suficiente de humanos sincronizados numa intenção de paz, as benevolentes inteligências galácticas poderiam transmitir uma comunicação através de raios de alta frequência, para catalisar o campo mental do planeta e instalar uma nova rede harmônica.

Isso ativaria um novo campo planetário de confiança e iniciaria a passagem do conflito competitivo para um tempo de cooperação colaborativa. Ele vislumbrou este momento como o primeiro passo para a transição da nossa civilização de um estato militar de terror para uma “sociedade planetária desindustrializada, descentralizada e pós-militar”.

Nesta visão, todas as estruturas políticas e governamentais seriam substituídas por um vasto número de células locais e biorregionais. Ele criou planos para desarmar usinas nucleares e todas as indústrias e tecnologias de armamento relacionadas, bem como a implantação de novas tecnologias e programas para a reeducação de trabalhadores.

Ele imaginou que até 2013, na sincronização galáctica, a humanidade teria evoluído para seres possuidores de tecnologias brilhantemente simples, ainda que sofisticadas, baseadas na combinação das frequências solares e psíquicas.

Neste estágio, a rede planetária estaria operando com tecnologias livres de poluição, e a “maioria dos humanos vivendo com conforto em pequenos grupos biorregionais, unidos como nós de informação em um sistema de comunicações finalmente livre de cabos”.

Ele visualizou a transformação da tecnologia através do reconhecimento de que nossos corpos (quando ativados em sua capacidade bioeletromagnética completa) são a melhor e mais sofisticada tecnologia que existe. Ele levou adiante a ideia de o Corpo Humano, uma vez desperto e ativado propriamente, é o caminho além da tecnologia e o real significado do retorno Maia Galáctico.

Todo o seu trabalho subsequente teve como propósito o realinhamento harmônico do humano, do planeta e do cosmos, bem como as práticas e códigos para ligar a nossa tecnologia esquecida através da ciência do tempo dos Maias Galácticos com a simples aplicação diária do calendário de 13 Luas.

“O retorno da humanidade a um estado de ser planetário, ligado por um único padrão de tempo, a frequência natural e universal de sincronização, significa que a mente humana e o espírito poderão novamente estar sintonizados a uma percepção de harmonia e de unidade com a Natureza.” –José Argüelles/Valum Votan

31 anos depois: 1987 – 2018

Trinta e um anos depois e o mundo está vastamente diferente dessa visão. A tecnologia foi transformada numa arma através da querra cibernética. O transumanismo e a era híbrida estão avançando rapidamente na guerra tecnológica contra a humanidade. Até mesmo a linguagem foi armada.

Há um grande abismo entre a nossa civilização e o reconhecimento da Terra como um sistema vivo inteiro.

O coletivo não entrou na linha do tempo harmônica. Ainda assim existem grupos e indivíduos envolvidos na nova frequência e no fortalecimento da rede harmônica. Enviamos a gratidão infinita a estes seres de todas as tradições, pois é a luz deles que permite que outros enxerguem na escuridão.

Estamos agora numa batalha final da guerra de almas. Tudo parece estar invertido e de cabeça para baixo. Uma Grande Incerteza permeia. Ninguém está isento das ondas flutuantes que agora bombardeiam nosso Planeta.

Equívocos e e agressões são frequentes. As pessoas suspeitam umas das outras. A depressão e o abuso de substâncias é disparado. Suicídios são crescentes.

Estamos vivendo não apenas num mundo polarizado, mas num mundo multipolarizado. Múltiplas forças, tanto internas quanto externas ao planeta, estão competindo simultaneamente para influenciar a mente humana. Algumas buscam escravizar e dominar, enquanto outras procuram empoderar e liberar.

A maneira principal de escravidão se dá pela divisão e pela distração. Com tanta informação na ponta de nossos dedos as pessoas estão perdendo sua habilidade de introspecção.

Nosso trabalho é permanecer desperto, manter um coração aberto e não nos deixar hipnotizar. Os que possuem mais ilusões e mais acessórios são os que mais sofrem. Muita compaixão é requerida. Permaneça disposto a atualizar suas percepções conforme novos conhecimentos são revelados.

Todos os véus estão sendo removidos. Muitos não conseguem suportar isso, então se dividem nos reinos “confortáveis” de Irrealidade de suas preferências. Todo dia, ao que parece, há mais versões de realidade para se escolher, já que a fragmentação agora é quântica.

Mas há apenas um Caminho que dá Vida. O Caminho é a Reconexão com a Fonte Primordial, seja lá como você a chame.

Podemos experienciar esta reconexão focalizando nossa mente em sua Condição Não-Originada, enquanto ao mesmo tempo mantemos a Consciência Onipresente, isto é, “Aquietai-vos, e sabei que eu sou DEUS”.

Quando atingimos este ponto Central, podemos sentir o Novo Ciclo que existe paralelamente ao que muitos estão sintonizados. Porém este Ciclo, ou novo paradigma, não pode entrar totalmente no Foco Regenerativo até que nós, como coletivo, saiamos dos emaranhados vibratórios do Passado e entremos na forma de onda livre de fractalizações do Presente.

Isso requer uma purificação cada vez mais profunda da mente e do coração, com a disposição de deixar ir pré-concepções e encarando a possibilidade de que a Realidade pode não ser nada parecida com o que imaginávamos. A Convergência Harmônica ainda acontece e continuará acontecendo até que tudo retorne à sint-um-nização.

“Aqueles que estão verdadeiramente sintonizados com a Convergência Harmônica não o podem estar de fato enquanto estão em julgamento, mesmo contra os fundamentalistas. O propósito é a expressão da compaixão universal, do perdão e do amor incondicional por toda a vida. Aqueles que estão livres do pecado devem conjurar a primeira pedra. Pecado pode ser entendido como a interferência de um sobre o livre-arbítrio do outro. A Convergência Harmônica é o exercício da livre vontade comum em nome de todos.” –José Argüelles/Valum Votan

“Se você quer despertar a humanidade, então desperte a si mesmo primeiro. Se você quer eliminar o sofrimento do mundo, então elimine tudo o que há de escuro e negativo dentro de você. Verdadeiramente, o maior presente que você tem para dar é a sua autotransformação.” –Lao Tzu

 


 

Deixamos aqui o chamado para o mágico retiro com Stephanie na Lua Elétrica (de 8 a 14 de Outubro), Retornando ao Caminho Sagrado do Tempo, o evento inaugural do Centro de Educação Galáctica na serra gaúcha, aqui no Brasil.

Para mais informações sobre o retiro, clique na imagem abaixo ou acesse: sincronariodapaz.org/retornando-caminho-sagrado-tempo/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *