Lua Cósmica: não espere que os outros vejam o que você vê

O texto a seguir foi escrito originalmente por Stephanie South/Rainha Vermelha em NS 1.30.13.25: Semente Galáctica Amarela, Kin 164 (21 de julho de 2018). Traduzido pela equipe do Sincronário da Paz.


Estamos agora entrando no ano da Grande Purificação Cósmica.

Em 26 de julho de 2018 nós entramos no ano da Lua Cósmica Vermelha, o ano para Transcender velhas estruturas.

Este ano conclui um ciclo de 13 anos de purificação que começou em 26 de julho de 2006 com o ano da Lua Magnética Vermelha e encerra em 25 de julho de 2019, Kin 13 (para o qual estamos planejando uma grande celebração em Teotihuacan, no México).

No meio deste ciclo de 13 anos foi 21 de dezembro de 2012 (kin 207), o encerramento dos 13 baktuns da história e a conclusão do ciclo Pleiadiano maior de 26.000 anos.

Este ano da Lua Cósmica é kin 169 (13 x 13). Nosso guia neste ano é o Kin 13, Caminhante do Céu Cósmico Vermelho.

A predominância do número 13 é muito significativa para a amplificação da energia feminina receptiva combinada com o poder de purificação da Água Universal. Isto nos lembra de deixar ir e deixar fluir.

No dia após o Ano Novo acontece o eclipse lunar completo, que também é uma lua vermelha (em 27 de julho de 2018), Cachorro Magnético Branco. Acontecerá em quase toda a Terra e é dito que será o mais longo do século. O eclipse lunar acontece quando a Terra se move entre o Sol e a Lua, o que bloqueia os raios do Sol deixando a Lua mais escura.

O que podemos ganhar remando até a Lua se não somos capazes de cruzar o abismo que nos separa de nós mesmo? – Thomas Merton

No ano da Lua Cósmica nós “perseveramos com o fim de purificar”, conforme presenciaremos mais das feridas psíquicas que jazem sob nossa consciência coletiva borbulhando para a superfície.

Milhões de humanos lutam para sobreviver todos os dias em meio a um colapso ameaçador da ordem natural do planeta.

A condição atual da Terra é um reflexo da amnésia espiritual da humanidade que nos faz esquecer das nossas origens cósmicas.

A humanidade é governada por instituições de conformidade e indoutrinação que estão projetadas para nos manter dormentes. A “mente de colmeia” e o pensamento do grupo estão desenfreados. As pessoas pegas nesta “mente de colmeia” irão lançar todos os tipos de suposições sobre o que é possível ou impossível, o que você deveria dizer ou não, o que fazer ou não. Mas se nós permitirmos aos outros definirem nossos sonhos e habilidades, então estaremos permitindo que eles nos retenham.

As pessoas nunca realmente entenderão algo até que isso aconteça com elas.

As pessoas dentro da “mente de colmeia” geralmente pensam que são pensadores livres. Mas eles são? Quem é? Voce é? Eu sou? E o que é um pensador livre e de onde os pensamentos se originam, pra começar? O que significa Transcender e se tornar verdadeiramente liberto?

Nestes tempos voláteis é importante conhecer quem são seus aliados e ter um campo positivo de pessoas ao redor de você, já que as correntes negativas da mente do mundo podem ser desafiantes para se navegar sozinho.

Os véus da ilusão operam profundamente. Cada um deve chega na Verdade de sua própria maneira. Este mundo não nos dará a verdade, pode até dar certas pistas, mas a Verdadeira Realidade deve ser experienciada de dentro.

Se você ficar sobrecarregado por muitas informações conflitantes, apenas sente-se quietamente e peça para saber a verdade sobre qualquer situação pela qual você esteja confuso.

Peça que seus olhos possam ser abertos para ver a verdade; que seus ouvidos possam ser abertos para ouvi-la; que seu coração e cabeça possam ser limpos de influências ilusórias. É através deste processo de profunda reflexão que a verdade é revelada.

Examine tudo o que vem para o seu campo. Questione. Busque saber a verdade sobre todas as coisas. Preste muita atenção a tudo em que você está pensando, sentindo e experienciando. É dever d’Aqueles Que Ouvem o Chamado de redirecionar a energia e criar a nova visão do Mundo, de dentro pra fora.

Mapa Mágico

É como se cada um nascesse com um mapa mágico que contém um template único, mas seus conteúdos estão, em sua maioria, vazios.

Neste caminho a nossa vida é uma caça ao tesouro, onde somos levados através de uma série de experiências a recolher as partes de informação que estão faltando, para que possamos preencher nosso mapa.

O Livro do Mapa Mágico por May Byron, /Alan Wright, ill, Frowde,

Não podemos ver o retrato completo até que passemos por todas as experiências e montemos as peças que faltam. É um processo de pintar por números. Porém, uma vez que mais peças do retrato comecem a se revelar, não espere que os outros as vejam.

Apenas VOCÊ VÊ o que VOCÊ VÊ!

Às vezes é uma atitude mais sábia permanecer quieto sobre o que você vê enquanto você ainda está juntando as peças do seu mapa, do contrário seu processo pode ser interrompido por aqueles que querem negar você, pensando que o mapa deles é o correto. 🙂

Ao juntar as peças do meu próprio mapa para o ano da Lua Cósmica, minha atenção se voltou para a profecia de Regina, popularizada pelo autor mexicano Antonio Velesca Pina. Aqui está um trecho de Regina recebendo o conhecimento de seu professor Lama tibetano. A prisão da Lua pode ser encarada como o feitiço da falsa matrix do tempo conjurada no planeta.

“Você tem progredido muito no entendimento de todos os tipos de seres, mas até agora você tratou os seres humanos muito mal. Quando você conhecê-los, entenderá que as causam que impulsionam suas ações são quase sempre ilusórias.

Homen e mulheres sofrem e se alegram, trabalham e se divertem, amam e odeiam, impulsionados por uma visão completamente deformada da realidade. A humanidade está vivendo como uma prisioneira na jaula do sonho e da ilusão, e um dos seus sonhos favoritos é, precisamente, acreditar que são livres.

O que origina isso? disse o Lama, apontando seu dedo indicador para o céu enquanto enfaticamente afirma – a Lua.

A Lua? perguntou Regina.

Sim, ela está aplicando uma influência hipnótica que leva os seres humanos ao autoengano e às fantasias coletivas. Isso nem sempre foi assim. Nos tempos onde a espiritualidade era predominante, países inteiros se libertaram dessa hipnose. Os sábios governadores daqueles tempos estavam direcionando a construção de artefatos especiais que neutralizaram o estado-de-sonho que a Lua gera.

No México, com certeza ainda há alguns daqueles artefatos. Sua forma é sempre como uma pirâmide, e seu interior possui alta energia nehativa acumulada, que quando é transmutada para positiva constitui a Força com a qual é possível quebrar a prisão da Lua.”

 


 

Deixamos aqui o chamado para o mágico retiro com Stephanie na Lua Elétrica (de 8 a 14 de Outubro), Retornando ao Caminho Sagrado do Tempo, o evento inaugural do Centro de Educação Galáctica na serra gaúcha, aqui no Brasil.

Para mais informações sobre o retiro, clique na imagem abaixo ou acesse: sincronariodapaz.org/retornando-caminho-sagrado-tempo/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *